Rotomoldagem ou Injeo qual o processo mais indicado para sua pea?

Muitos clientes têm dúvida sobre qual seria o processo mais indicado para fazer sua peça plástica.

Ainda que em alguns casos tanto a Injeção quanto a Rotomoldagem possam ser tecnicamente viáveis para a produção de uma peça, existem algumas diferenças fundamentais entre eles que podem levar a escolha de um ou de outro.

 

Injeção é um processo mais indicado para peças menores e de alta demanda, como copos, frascos e alguns brinquedos por exemplo, onde também se consegue uma maior acuracidade com detalhes. A peça sai da máquina já pronta na maior parte dos casos, sem necessidade de acabamentos.

Em geral, um molde para uma peça de Injeção tem um valor consideravelmente mais elevado do que um molde para Rotomoldagem.

As máquinas de Injeção possuem uma capacidade limitada em tamanho de peça, que vão ficando muito caras para produzir à medida que ficam maiores.

 

Já a Rotomoldagem é indicada para peças maiores. É possível Rotomoldar desde cones e carenagens de máquinas até grandes reservatórios, como caixas d’água.

Os moldes de Rotomoldagem são mais baratos que os de Injeção, porém na Rotomoldagem não conseguimos produzir um volume de peças tão grande. Também se faz necessário um maior uso de mão de obra para uma peça Rotomoldada, já que ao sair do forno esta ainda não é considerada pronta, necessitando ficar acomodada em um gabarito até que resfrie completamente e em seguida passa por um processo de acabamento para remoção de rebarbas plásticas que sobram do processo.